Seu portal de notícias, festas e eventos.
Notícias

Menor que esquartejou Yasmin espalhou partes do corpo da garota

Família afirma que ela conheceu o autor em um show. Polícia apura as motivações do crime.

O menor que assassinou a garota Yasmin da Silva Nery, de 16 anos, e esquartejou o corpo dela, na noite de domingo (10), espalhou partes do corpo em locais diferentes para tentar ocultar o crime.

O adolescente tem 17 anos e a motivação do crime ainda não foi revelada pela Polícia. O crime, no entanto, teve requintes de crueldade. Partes do corpo foi escondida em um carrinho de lanches, dentro da residência dele,  na Rua Carlos Francisco Martins, no Jardim das Hortênsias. A mãe, que mora no mesmo local, afirmou à Polícia que não notou nada suspeito, nem percebeu mudanças no comportamento dele.

Os membros inferiores e superiores da menina foram levados próximo a um córrego, a poucos quarteirões da casa dele, no mesmo bairro. O menor foi até o local acompanhado por equipes e viaturas da Polícia Civil.

Diligências também foram feitas em uma mata no bairro Quitandinha, próximo a moradia da UNESP, local bastante distante do local do crime. As investigações ainda não revelaram se ele teve ajuda para matar a adolescente e esconder o corpo.

Segundo familiares da garota, ela e o autor se conheceram na sexta-feira (7), em um show, e marcaram de se encontrar no final de semana. A família ainda afirma que desconhecia o rapaz e que a garota sempre teve bom comportamento. Recentemente, ela ganhou uma bolsa integral para continuar os estudos em uma escola particular de Araraquara.
 

 Garota estava desaparecida

A adolescente Yasmin da Silva Nery, de 16 anos, estava desaparecida desde a tarde do domingo (9). Ela desapareceu após ter saído de casa por volta das 16 horas. Ela disse que iria com um amigo ao Sesc. A família entrou em contato com colega, que negou estar com ela.

Foram feitas várias tentativas de contato por telefone, porém sem sucesso. O Boletim de Ocorrência sobre o desaparecimento foi registrado na manhã seguinte. O suspeito de ter praticado o crime (e que teria a autoria confirmada horas depois) foi apontado pelo pai de Yasmin. Ele apresentou à Polícia a conversa que teve com o rapaz via aplicativo de mensagens.

Ele foi identificado e ouvido pela equipe da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Araraquara e deverá ser levado para uma unidade da Fundação Casa, entidade que abriga menores infratores.

Fonte: Portal Morada | Postagem: 10/06/2019 | 22h24
PUBLICIDADE
<br />
<b>Warning</b>:  Illegal string offset 'alt' in <b>/home/desta/public_html/v5/site/noticiasVer.php</b> on line <b>237</b><br />
S
Outras Notícias
PUBLICIDADE
Show de Bola
Destaque1000- 2005/2019.

Todos os direitos reservados
(Obrigatório citar a fonte em fotos e matérias)
Desenvolvimento Artistadaweb